Treze Tílias

Treze Tílias foi fundada no dia 13 de outubro de 1933 pelo ex-ministro da agricultura da Áustria Andreas Thaler em um momento aquele país buscava soluções para minimizar o sofrimento de sua população que estava em meio a uma crise generalizada.

 

A imigração aconteceu principalmente entre os anos de 1933 e 1937, com pessoas vindas em sua maioria dos estados do Tirol, Vorarlberg e Alta Áustria (Oberösterreich). A colônia recebeu também pessoas de outros estados da Áustria e ainda austríacos do Tirol do Sul (Südtirol), região que pertenceu a Áustria entre 1363 e 1918 e que após a 1º Guerra Mundial foi anexada ao território italiano.

 

A cultura sempre foi um ponto de destaque na colonização, que teve a fundação da Banda dos Tiroleses ainda no primeiro navio de imigração, a arte da escultura e o canto já presentes no primeiro natal na nova pátria e com o passar dos anos, novos grupos foram se formando com o intuito de preservar a identidade de Treze Tílias, que é hoje conhecida nacionalmente como “O Tirol Brasileiro”.

 

Além da cultura austríaca, Treze Tílias recebeu descendentes de alemães (principalmente do Hundsrück e Westfalen) de italianos (principalmente de Vêneto e Lombardia), fazendo com que a cultura europeia seja muito influente na cidade e região.

(durante a Guerra Treze Tílias chama se "Papuan")

mais  informações  sobre Treze Tílias

Imigrantes

em alemão

Bericht von

Dr. Ursula Prutsch
Institut für Geschichte der Universität Wien

Der Name "Treze Tíilias" stammt vom

gleichnamigen Roman

"Dreizehnlinden"

vonFriedrich Wilhelm Weber

25. Dezember 1813 in Alhausen (D)

† 5. April 1894 in Nieheim (D)

Fonte:

Pioneiras de Treze Tílias

Sofie Kandler e Irene Baingo

Sofie e Irene

em português

Imigrantes do Treze Tílias

Romance "Dreizehnlinden"

Hoje esta o "Kandlerhof" uma 

Pizaria chama se "Bierwein"